Home Gerais Frigoríficos desvendam a biotecnologia aplicada ao tratamento de efluentes

Frigoríficos desvendam a biotecnologia aplicada ao tratamento de efluentes

Frigoríficos desvendam a biotecnologia aplicada ao tratamento de efluentes
Gif Geral Je Out22 - Jornal Expoente Do Iguaçu
publicidade
Boleyim 16 De Setembro 2021 - Jornal Expoente Do Iguaçu

A biotecnologia tem alta aplicabilidade no tratamento de efluentes industriais. Pioneira e líder em bioinovação no Brasil e com mais de 20 anos no mercado, a Superbac recebeu em sua biofábrica representantes dos frigoríficos paranaenses Avenorte e Frangos Pioneiro

Os executivos dessas empresas estiveram nas instalações da biotech, no último dia 20 de outubro, visitando todo o complexo, que inclui centros de pesquisas, laboratórios e o núcleo de produção de bioinsumos. Inaugurado há um ano, em Mandaguari, no interior do Paraná, a biofábrica é considerada a mais moderna da América Latina, tendo recebido aportes de mais de R$ 100 milhões na sua concepção.

O evento foi promovido para mostrar para alguns dos mais respeitados players do setor de frigoríficos no Paraná como funciona a concepção de produção das chamadas “bactérias do bem” da Superbac, que atuam com a missão de tratar efluentes industriais de modo sustentável e natural.

“Foi uma visita ilustrativa, didática e repleta de conteúdo, com a intenção de mostrar a esses potenciais clientes o quão moderno e completo é o nosso centro de produção e desenvolvimento de soluções customizado às mais diversas necessidades”, explica Monique Zorzim, gerente de novos negócios da Superbac.

Thumbnail Visita Superbac Avenorte Pioneiro 00297 - Jornal Expoente Do Iguaçu

Entre os presentes estavam o frigorífico Avenorte, localizado na cidade de Cianorte, e a Frangos Pioneiro, com quase quatro décadas de fundação, que reúne as marcas Pioneiro, Maná e Rações Pioneira, todas em território paranaense. “Ficamos impressionados com a estrutura, com o comprometimento da equipe, e com as possibilidades de entrega e expansão de produtos e serviços, realmente estão de parabéns!”, destaca Cleyton Rinaldi, representante da Avenorte.

Wp 1667239078525 - Jornal Expoente Do Iguaçu
publicidade
Thumbnail Visita Superbac Avenorte Pioneiro 00312 - Jornal Expoente Do Iguaçu

Microrganismos em ação

Monique explica que a aplicação biotecnológica na gestão de efluentes dentro de um frigorífico varia de acordo com o perfil da empresa. “Em geral, o processo de tratamento de efluentes nos frigoríficos engloba a etapa físico-química para a remoção de parte da gordura e de sólidos dos processos, normalmente realizada por um flotador. Posteriormente, segue para a etapa biológica – área de atuação da Superbac –, em que ocorre a degradação de compostos orgânicos por meio da inserção de microrganismos vivos. A depender do processo, pode haver, ainda, uma etapa terciária, de filtros prensas e/ou polimento final do efluente até seu descarte em corpo receptor”, detalha a especialista.

O importante é entender as características principais do sistema de tratamento do cliente e quais são as suas necessidades. Assim, é possível identificar os melhores blends de microrganismos para dar andamento ao tratamento dos efluentes.

A solução para o tratamento de efluentes contempla consórcios de microrganismos de alta atuação, que degradam a matéria orgânica de forma rápida e natural, promovendo inúmeros benefícios, como a redução de odores, aumento da capacidade de tratamento, enquadramento nos parâmetros legais de descarte, diminuição dos níveis de oxigenação do sistema e, o mais almejado pelas indústrias, a redução da necessidade de manutenções da estação.

Ou seja, a biotecnologia otimiza o saneamento básico. Isso porque ela produz conjuntos de microrganismos que decompõem a matéria orgânica do esgoto e, na prática, esses organismos se alimentam do próprio esgoto. Mesmo os fluidos químicos podem ser neutralizados com esse tipo de tratamento.

Eletro - Jornal Expoente Do Iguaçu
publicidade

Se comparadas a outros tipos de tratamentos de efluentes usados por este segmento, as soluções desenvolvidas pela Superbac têm uma grande vantagem. “Em consonância com a pauta ESG, nosso produto promove a aceleração da decomposição da matéria orgânica, na etapa biológica, o que atende à legislação ambiental. Além disso, garante a segurança operacional de todo o processo”, pontua Monique. “Nosso produto ainda ajuda a manter o sistema em equilíbrio, dando maior robustez à operação”, acrescenta.

O tratamento de efluentes no setor é de extrema importância por conta das altas cargas orgânicas deste segmento. A boa notícia é que boa parte das empresas atuam de maneira regular. “No Sul, a grande maioria dos frigoríficos utilizam biotecnologia, e é um mercado no qual queremos crescer cada vez mais”, afirma Monique.

O foco da Superbac é obter 90% do market share dos frigoríficos paranaenses, principalmente porque sua biofábrica está no Paraná. No entanto, Santa Catarina e Rio Grande do Sul também estão no radar, até porque o mercado frigorífico da região é muito grande.

“Queremos demonstrar que nosso produto é eficiente e sustentável e que contribui de maneira significativa na limpeza dos efluentes. É para isso que a Superbac investe sempre e inova constantemente no campo biotecnológico: para proporcionar o melhor tratamento de forma sustentável e eficiente”, finaliza a gerente de novos negócios da Superbac.

Inviolavel 1 - Jornal Expoente Do Iguaçu
publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui