Home Destaques Produtores de citros aguardam equipamentos para fortalecer a Agroindústria em Quedas do Iguaçu

Produtores de citros aguardam equipamentos para fortalecer a Agroindústria em Quedas do Iguaçu

Produtores de citros aguardam equipamentos para fortalecer a Agroindústria em Quedas do Iguaçu
Gif Geral Je Out22 - Jornal Expoente Do Iguaçu
publicidade

Produtores de Citros do município de Quedas do Iguaçu (centro sul paranaense) através do associativismo estão encontrando alternativas rentáveis para comercialização de suas produções.

Inviolavel - Jornal Expoente Do Iguaçu
publicidade

Integrantes da Associação dos Produtores Orgânicos de Quedas do Iguaçu (Apoq) formalizada em 2021, porém há pelo menos cinco anos busca a certificação participativa, buscando se fortalecer no beneficiamento de frutas, estiveram na Secretaria de Agricultura para para obter informações sobre a vinda de equipamentos destinados aos associados. Os recursos foram destinados por emendas parlamentares em parceira com Centro de Assistência Técnica da Agricultura Familiar.

Atualmente a Apoq conta com grupo de 12 famílias e contam com setecentas mudas enxertadas nas áreas do pré-assentamento Dom Tomás Balduino podendo chegar a mil mudas até o final do ano.

Eletro - Jornal Expoente Do Iguaçu
publicidade

“Estamos buscando esses equipamentos pra gente poder beneficiar essas frutas ajudando na renda dos produtores orgânicos” destacou o presidente da Apoq, Tarcísio Leopoldo, “Assim que a gente resolver essa situação com a chegada dos equipamentos teremos que buscar uma estrutura de instalação”. Leopoldo esteve com o secretário Alcindo Penso no setor de licitação da prefeitura conversando com Itamar da Silva responsável pelo setor. “A licitação para aquisição de equipamentos da agroindústria está pronta, a que nos compete vem de emenda parlamentar através da Secretaria de Agricultura do Paraná no valor de 90 mil reais” contou Penso.

Wp 1665662743391 - Jornal Expoente Do Iguaçu
O secretário Alcindo Penso em self no setor de licitação da prefeitura com os produtores Jonas Nathã (esquerda) e o presidente da Apoq Tarcísio Leopoldo, com o responsável pelo setor Itamar da Silva.

Entre os equipamentos estão compressor, minicâmara, forno, cilindro, pasteurizador, envasadora, mesa inox entre outros, o secretário está buscando os orçamentos para mais dois itens, entre Eles, uma produtora horizontal envazadora que não deu certo (por normas burocráticas) e terá nova licitação. Na esfera federal já foi feita a licitação e como estava junto a dois projetos não ficou da forma que Eles estavam planejando, mas, segundo o secretário “o Itamar clareou bem pra Eles, são dois grupos e acredito que está tudo certo por lá, o que faltou mesmo foram dois itens da esfera estadual”.

O produtor Jonas Nathã acompanha o andamento do processo licitatório para Ele “a associação é importante para poder receber os recursos por isso a iniciativa das famílias de construir essa ferramenta”. “Estudamos a região e não encontramos nenhuma agroindústria de beneficiamento de frutas por isso optamos pelo setor que é fácil de produzir, teremos assim os chamados quintal produtivo”.

“Entendemos que no futuro terá muito espaço para esses alimentos e até 2030 toda a merenda escolar será adquirida através de produtos certificados orgânicos, então entendemos ser um mercado promissor” relatou.

A Apoq está desenvolvendo alguns projetos num deles, as frutas produzidas tanto no assentamento quanto no interior pioneiro que acabam caindo do pé sem serem comercializadas. “Vemos um monte de produtores perdendo bergamotas, bananas entre outras frutas, porque dá, vai caindo e fica lá, quando se poderia negocia-la, a produção existe só precisa beneficiar ela” destacou Jonas.

Marino - Jornal Expoente Do Iguaçu
publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui