ProntoVet

Municípios receberam a 2ª parcela do FPM nesta quarta-feira, 20

Já na conta das prefeituras há um crescimento de 13,14% comparado ao mesmo período de 2020 e o prefeito deve aplicar 15% dos recursos em saúde e destinar 1% para o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep)

publicidade

A prefeitura de Quedas do Iguaçu (centro-sul paranaense) já recebeu na quarta-feira, 20, com as demais de todo o país a segunda parcela do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) do mês. O Fundo de Participação dos Municípios é a maneira como a União repassa verbas para os municípios brasileiros, cujo percentual, dentre outros fatores, é determinado principalmente pela proporção do número de habitantes estimado anualmente pelo IBGE.

O valor total foi de R$ 1.075.924.438,88 (um bilhão, setenta e cinco milhões novecentos e vinte e quatro mil, quatrocentos e trinta e oito reais e oitenta e oito centavos) a transferência representa em torno de 20% do total e está 23,66% maior do que o repasse feito no mesmo período do ano passado, quando as prefeituras partilharam R$ 870 milhões.

Quedas do Iguaçu recebeu o valor bruto de R$ 258.997,22 (duzentos e cinquenta e oito mil, novecentos e noventa e sete reais e vinte e dois centavos) que já está na conta

O levantamento dos Estudos Técnicos da Confederação Nacional de Municípios (CNM), com base nos dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), informa: com a retenção constitucional de 20% para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), o valor fica em R$ 860.739.551,10.

publicidade

Ao aplicar os efeitos da inflação do período, há um crescimento de 13,14% comparado ao mesmo período de 2020. A transferência é baseada na arrecadação do Imposto de Renda e Imposto sobre Produtos Industrializados (IR e IPI) do período de 1º a 10 de outubro deste ano. O levantamento explica que, geralmente, esta é a menor das três parcelas mensais. O valor acumulado no mês apresentou um crescimento de 43,29% ou, desconsiderando os efeitos da inflação, 31,09%, passando de R$ 4,6 bilhões para R$ 6,6 bilhões.

Tendência
De janeiro até agora, comparado a 2020, o FPM foi maior em todos os meses, com crescimento acumulado de 36,31% ou de 26,70%, descontando os efeitos da inflação. Os repasses menos expressivos ocorreram em janeiro (+20,76%), fevereiro (+9,54%) e março (+25,57%). Ao quebrar a tendência de menores valores no segundo semestre, os Municípios receberam valores atípicos nos últimos meses, com destaque para agosto e setembro, alta de 63,28% e de 59,19%, sem considerar a inflação.

publicidade

Do total repassado às prefeituras, os 2.447 Municípios de coeficientes 0,6 ficarão com R$ 211.919.880,52, apenas 19,70% do total. Já as 168 cidades de coeficientes 4,0 receberão R$ 141.662.476,39, ou seja, 13,17% do que será transferido. A área técnica da CNM lembra ainda que cada gestor deve aplicar 15% dos recursos em saúde e destinar 1% para o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep). Acesse aqui a íntegra da nota.




DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Últimas Notícias

Sorteio de R$ 33 mil da Promoção “Sorte Premiada” marca o dia do aniversário da Sicredi Grandes Lagos PR/SP

Para celebrar os 33 anos da Cooperativa Sicredi Grandes Lagos PR/SP, constituída no dia 2 de dezembro de 1988, em Laranjeiras do...

Covid-19 Boletim Epidemiológico Quedas do Iguaçu (03/12/2021)

Apenas dois ativos e nenhum suspeito, assim perdura por essa semana o Boletim divulgado pela Secretaria de...

Vítima fatal em acidente entre caminhão bitrem e automóvel na PR 473

Mais uma tragédia, outro acidente com vítima fatal foi registrado na PR 473 a pouco mais de...

Comentários Recentes