ProntoVet

Casos pediátricos de Covid-19 começam a gerar preocupação

Brasil é o 2º país no ranking de óbitos de crianças por covid-19

Fora do chamado grupo de risco no primeiro ano da pandemia, e, por consequência, também fora dos testes para a maioria das vacinas desenvolvidas até o momento, casos pediátricos e óbitos por coronavírus começam a chamar a atenção em todo o mundo. 

APOIO JORNAL EXPOENTE DO IGUAÇU

Atualmente, o Brasil é o 2º país no ranking de óbitos de crianças por covid-19. Até o meio de maio, segundo dados do Sistema de Informação de Vigilância da Gripe (Sivep-Gripe) 948 crianças de 0 a 9 anos haviam morrido em decorrência do coronavírus – 32 a cada um milhão de crianças. Esse número nos coloca atrás somente do Peru, onde a relação está de 41 por milhão. Segundo a mesma entidade, em março e abril de 2021 (considerados os dois piores meses no país desde o início da pandemia), hospitais do Brasil todo registraram mais de 23 mil novas internações de pacientes pediátricos.  

publicidade

Em paralelo, a China acaba de anunciar a aprovação do uso emergencial da Coronavac em crianças e jovens entre 3 e 17 anos. Considerando ainda o fato de que, no Brasil, os grupos de risco de infecção e óbito pela doença vêm reunindo pessoas cada vez mais jovens – muito em razão da evolução do processo de vacinação dos idosos – o entendimento de que crianças e adolescentes teriam menores riscos de complicações cai por terra e começa a preocupar pais e especialistas. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Últimas Notícias

Comentários Recentes