ProntoVet

Reinfecção por Covid-19 em idosos pode ser mais frequente, diz estudo

reinfecção por Covid-19 em idosos pode ser mais frequente. É o que indica estudo publicado na revista científica The Lancet. Dentre as pessoas observadas pela pesquisa, os mais jovens tiveram taxa de desenvolvimento de imunidade contra reinfecção de cerca de 80%. Já nos pacientes com mais de 65 anos, o índice caiu a 47% de proteção.

publicidade

“Nossas descobertas podem influenciar decisões sobre quais grupos devem ser vacinados e defende a vacinação de pessoas já infectadas porque a proteção natural, especialmente em pessoas idosas, não pode ser confiável”, afirma o documento.

O estudo foi feito por pesquisadores do Statens Serum Institut, de Copenhague. Ao todo, foram acompanhadas mais de 4 milhões de pessoas na Dinamarca. A pesquisa durou cerca de um ano. Todos que tinham suspeita de Covid-19 foram testados pelo exame RT-PCR, para confirmação da doença.

Reinfecção por Covid-19 em idosos pode ser mais frequente, diz estudo

Reinfecção por Covid-19 em idosos pode ser mais frequente, diz estudo | Foto: CGN089/Shutterstock

Apesar da maior possibilidade de reinfecção por Covid-19 em idosos, dados da pesquisa são positivos

A boa notícia é que os pesquisadores identificaram que a reinfecção por Covid-19 foi baixa. Dentre os que se infectaram, cerca de 110 mil pessoas, apenas 72 voltaram a ter a Covid-19. Isso representa um percentual de 0,65%.

Além disso, a pesquisa não identificou diferenças nos níveis de proteção contra reinfecção entre gêneros. No comparativo entre homens e mulheres, elas tiveram 79,1% de proteção e eles tiveram 78,4%.

Outro dado positivo é que o percentual de proteção permaneceu praticamente o mesmo nas avaliações entre três e seis meses após a infecção (média de 79,3%) e após sete meses da infecção (média de 77,7%). Ou seja, a proteção não foi reduzida ao longo do tempo.


- Advertisment -

Últimas Notícias

Comentários Recentes