ProntoVet

Quatro presos em Quedas na Operação Adsumus

A operação Adsumus (estamos presentes) prendeu nesta manhã pelo menos quatro pessoas em Quedas do Iguaçu e procura mais quatro.

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) está nas ruas, na manhã desta quarta-feira (21), para deflagrar a operação “Adsumus”, contra organização criminosa envolvida em tráfico de drogas, tráfico de armas e homicídios. O grupo atua a partir de Quedas do Iguaçu, na região centro-sul do Estado, sendo chefiado por dois irmãos, homem e mulher. 

Por volta das 5h00 um muro numa residência foi detonado pela polícia com explosivos o local serviria de esconderijo para os suspeitos. Estão sendo cumpridos 54 mandados judiciais, sendo 28 mandados de busca e apreensão e 26 mandados de prisão. As ações, que contam com o apoio da Polícia Militar, acontecem simultaneamente em Quedas do Iguaçu e Guarapuava, na região centro-sul do Estado, em Três Barras do Paraná e Cascavel, na região oeste, e em Dois Vizinhos, na região sudoeste. 

No momento da coletiva o delegado foi informado da prisão de uma ramificação dos suspeitos em São Paulo pelo Grupo Garra

Somente em nosso município foram apreendidas nesta manhã foram apreendidas quatro pessoas e mais quatro estão sendo procuradas. Não foram encontradas drogas, porém duas espingardas foram localizadas com o bando.
Mais 70 policiais civis participam da operação, incluindo equipes táticas de elite da PCPR, que atuarão em solo e no ar a bordo de helicóptero da corporação (Grupamento Aéreo de Curitiba).

Apoio aéreo vindo de Curitiba especialmente para a operação

Com policiais das cidades de Toledo, Pato Branco, Laranjeiras do Sul e Cascavel para efetuar as prisões. “As pessoas já começaram a serem ouvidas, alguns nem ficam aqui serão encaminhados pra Cascavel, porque falta alguns detalhes a ser resolvidos, precisamos de um fundamento ter ocorrido e esclarecimento a gente acha que com estas prisões uma parte disso a gente consegue resolver”, declarou o Delegado Alex Sandro Marcos, na comitiva a imprensa.
Os irmãos líderes do bando estão presos, ele em Guarapuava e ela em Cascavel. Mesmo assim, continuam a comandar as ações de dentro do cárcere.
A organização criminosa atua fortemente no tráfico de drogas e armas, tendo como padrão assassinar pessoas que de alguma forma atrapalhassem seus objetivos. Isso inclui agentes públicos como o caso de um secretário de Obras do Município.
Um policial civil, morto em Cascavel no ano de 1999, e um policial militar, assassinado em Guarapuava no ano passado, estão entre as vítimas da quadrilha. O secretário de obras de Quedas do Iguaçu, assassinado em 2017 no município, também foi morto por integrantes do bando.
A quadrilha atuava também em outros estados. Em novembro de 2017, um membro do grupo foi preso no estado do Rio de Janeiro transportando um arsenal, com 62 pistolas e um fuzil.
A operação foi denominada “Adsumus”, pois esta palavra em latim significa “estamos presentes”, demonstrando que a PCPR está atenta aos acontecimentos e atua cumprindo sua missão de combater a criminalidade em todas as regiões do Paraná.

- Advertisment -

Últimas Notícias

Vítima fatal em acidente entre caminhão bitrem e automóvel na PR 473

Mais uma tragédia, outro acidente com vítima fatal foi registrado na PR 473 a pouco mais de...

Espigão Alto do Iguaçu: Polícia identifica menores suspeitos de atos de vandalismo e ameaças de ataques a escolas

Dois menores de idade (14 e 17 anos) foram identificados e detidos pela Polícia Civil de Quedas...

Empresários e representantes da prefeitura debateram sobre as mudanças no trânsito quedense

Representantes do poder público  municipal  participaram de  uma reunião com  empresários no Auditório da Associação Comercial Empresarial (Aciqi) de Quedas do Iguaçu...

Comentários Recentes