Vereadores em Sessão Extraordinária podem cassar mandato da prefeita Marlene

A votação final da CP dos Bolos como ficou conhecida a investigação composta por três vereadores e que deu parecer favorável a cassação está marcada para acontecer nesta sexta-feira, 12, a partir das 8h00 da manhã em Sessão Extraordinária.

0
366

A decisão para a cassação ou não da prefeita Marlene Revers ficou para esta sexta-feira, 12. Argumentando problemas de saúde Revers não participou da Sessão Extraordinária de quinta-feira, 4. Sem a presença dela ou do procurador o tema não pode ser colocado em votação no plenário. Assim o presidente Eleandro da Silva, marcou nova data. 

Marisete Piasecki assume como vereadora para a votação

Mas o que acabou chamando a atenção na sessão foi a posse de uma nova vereadora, Marisete Piasecki (foto) suplente de Rodolfo Revers, assumiu provisoriamente a cadeira de Revers no Legislativo.

O vereador teve de passar o cargo a Piasecki e passará na próxima extraordinária da semana que vem devido a prefeita Marlene ser sua mãe, pela Lei como filho Ele não pode votar. Na próxima segunda-feira, 8, Rodolfo volta a ocupar a cadeira normalmente, mas terá de passar o cargo novamente na próxima sexta feira, 12, quando deve acontecer a votação.

Comissão decide parecer favorável a cassação

Na semana passada a CP (Comissão Parlamentar) composta por três vereadores que investigaram o caso deu parecer favorável a cassação da prefeita por 2 votos a 1, assim o presidente Eleandro da Silva pretende colocar em votação aos demais vereadores a matéria. Para perder o cargo é necessário que nove vereadores votem a favor do parecer, caso isso ocorra o vice Anelso Ubialli assume a prefeitura. 

Clima tenso

Residência pertencente a vereadora foi alvo de tiros

O clima continua tenso no meio político com ofensas por todos os lados, tanto nas redes sociais como nas rádios locais. Envolta disso uma residência pertencente a vereadora Neusa Jacuboski, foi alvo de disparos de arma de fogo, segundo informações adquiridas junto a familiares da vereadora Neusa, Ela não reside na casa atingida pelos tiros, Ela é dona do imóvel, diminuindo assim a possibilidade de ser crime político ou tentativa de intimidar a parlamentar, já que a mesma está no grupo de vereadores da oposição. Mas a polícia mantém a linha de investigação em todas as possibilidades. Ainda não há suspeitos.

Na semana passada a CP (Comissão Parlamentar) composta por três vereadores que investigaram o caso deu parecer favorável a cassação da prefeita por 2 votos a 1, assim o presidente Eleandro da Silva pretende colocar em votação aos demais vereadores a matéria. Para perder o cargo é necessário que nove vereadores votem a favor do parecer, caso isso ocorra o vice Anelso Ubialli assume a prefeitura.  

Anelso Ubialli pode assumir a prefeitura