ProntoVet

Sistema de ensino Positivo é vendido por R$ 1,65 bilhão

A tendência, segundo as mesmas fontes, será mesmo de ampliação da presença do ensino fundamental e médio no Paraná e caminhando para outros estados.

mundo dos negócios na área de educação foi surpreendido : a start-up Arco Educação assinou acordo para a compra de 100% do capital social do Sistema Positivo de Ensino, com sede em Curitiba – em que aparecem como diretores nomes como o do senador Oriovisto Guimarães e o engenheiro Hélio Bruck Rotemberg, dentre outros, assim como a família Lago. O grupo Positivo atua há 40 anos no mercado.

Se concretizado o negócio – que também depende da aprovação do CADE – a Arco deverá pagar R$ 1,65 bilhão e passará a atender cerca de 1,2 milhão de estudantes em 4,9 mil escolas do país. Além de escolas para filhos de brasileiros existentes no Japão.

ACIONISTAS

O detalhe importante: o acordo foi aprovado pelos conselhos das duas empresas, o que significa que a transação não está sujeita ao voto de acionistas.

O pagamento será feito em dinheiro, 50% no ato de fechamento do negócio, 10% nos anos seguintes a 2020 e 15% em 2023 e 2024.

UNIVERSIDADE E COLÉGIOS

A negociação não inclui o principal negócio do Grupo Positivo – a Universidade Positivo e os colégios e cursinhos que mantém no Paraná e Santa Catarina. Essas áreas, ao contrário, segundo fontes, “tendem a sofrer ampliação”.

SÓ PARTICULARES

A transação do Sistema Positivo de Ensino para a Arco compreende apenas os serviços prestados a escolas particulares. As escolas de governos atendidas pelo Positivo estão excluídas da negociação (são servidas pelo Sistema Aprende Brasil) e a Gráfica Positivo, uma das maiores do Brasil, não fazem parte da venda.

FIEL ÀS ORIGENS

Educadores ouvidos pela coluna asseguram: venda indica que o Grupo Positivo quer manter-se fiel ás suas origens iniciais, concentrando-se no ensino presencial.

AMPLIAR PRESENÇA

A tendência, segundo as mesmas fontes, será mesmo de ampliação da presença do ensino fundamental e médio no Paraná e caminhando para outros estados.

A Arco foi a primeira start-up brasileira de educação e tecnologia a abrir capital na Nasdaq. A informação é do presidente da Arco.

- Advertisment -

Últimas Notícias

Vítima fatal em acidente entre caminhão bitrem e automóvel na PR 473

Mais uma tragédia, outro acidente com vítima fatal foi registrado na PR 473 a pouco mais de...

Espigão Alto do Iguaçu: Polícia identifica menores suspeitos de atos de vandalismo e ameaças de ataques a escolas

Dois menores de idade (14 e 17 anos) foram identificados e detidos pela Polícia Civil de Quedas...

Empresários e representantes da prefeitura debateram sobre as mudanças no trânsito quedense

Representantes do poder público  municipal  participaram de  uma reunião com  empresários no Auditório da Associação Comercial Empresarial (Aciqi) de Quedas do Iguaçu...

Comentários Recentes