Paraná avalia novas tecnologias para reforçar ações de segurança

Governador Ratinho Junior visitou a feira internacional de segurança que é realizada no Rio de Janeiro. Ele conheceu novas soluções tecnológicas e equipamentos que podem ser utilizados pelas forças policiais do Paraná.

0
2152

O governador Carlos Massa Ratinho Junior esteve nesta terça-feira (2) na 12ª edição da feira internacional de segurança LAAD Defence & Security, no Rio de Janeiro. A viagem teve como objetivo conhecer tecnologias que possam ser aplicadas no Paraná para reforçar e aprimorar o sistema segurança pública.

Segundo o governador, é importante avaliar as soluções propostas pela indústria da segurança pública para modernizar o modelo de policiamento preventivo e o trabalho das forças de segurança no combate à criminalidade. Ele destacou que o Paraná é um estado que faz fronteira com dois países e a vigilância na região também deve ser prioridade.

O governador conheceu modelos de helicópteros empregados em ações de polícia, urgência médica e de Defesa Civil, além de equipamentos para Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. O secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, Luiz Felipe Carbonell, acompanhou a agenda.

RECONHECIMENTO FACIAL

Uma das tecnologias avaliadas foi a que permite o reconhecimento facial em tempo real. Programas similares já funcionam em alguns estados e outros países. Eles permitem o encaminhamento de imagens de câmeras de segurança para uma central, onde são cruzadas com o banco de dados da Polícia Civil e do Detran – os sistemas geralmente são capazes de fazer leitura de placas veiculares.

Ratinho Junior e o secretário de Segurança Pública visitaram ainda empresas especializadas no uso de drones para vigilância. Essas câmeras móveis são reconhecidas mundialmente pela eficiência no combate de crimes urbanos, uma vez que conseguem registrar grandes áreas com alta capacidade de resolução. As informações também são repassadas em tempo real para equipes nas ruas.

A visita ainda contemplou estandes de uniformes de ponta para todas as forças do Estado, além de novos equipamentos que podem ser utilizados em viaturas. O objetivo do governador é priorizar a segurança dos servidores envolvidos na área.

ESTADO-PILOTO

A visita de Ratinho Junior levou em consideração a necessidade de aprimorar o sistema estadual de segurança. Além disso, o Estado está envolvido em dois projetos-pilotos que estão sendo desenvolvidos em parceria com a União. O Paraná será o primeiro a receber um centro de integração para cuidar da segurança de fronteira e foi escolhido para participar do Programa Nacional de Enfrentamento à Criminalidade Violenta.

SERGIO MORO

O acordo do centro, firmado entre o governador e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, prevê ações estratégias para coibir crimes como tráfico de drogas e contrabando. O Paraná tem 450 quilômetros de fronteira seca e aquática com o Paraguai e a Argentina, além de fazer divisa com os estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina.

O Paraná também foi escolhido pelo governo federal para participar do Programa Nacional de Enfrentamento à Criminalidade Violenta, conduzido pela Secretaria Nacional da Segurança Pública. O projeto-piloto visa reduzir crimes por meio de ações integradas entre as esferas estadual, federal e municipal. A iniciativa vai ser implantada inicialmente no município de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, em junho deste ano.