ProntoVet
Início Policial PCPR desenvolve campanha contra o feminicídio

PCPR desenvolve campanha contra o feminicídio

A Policia Civil, através da 15ª SDP e Delegacia da Mulher, desenvolveram, e colocaram em prática, Campanha de Combate a Violência Contra a Mulher, com ênfase nos feminicídios, que vem sendo desenvolvida com palestras em segmentos da sociedade civil organizada, tendo como ponto alto a parceria com o CCR – Cascavel Clube Recreativo, durante o jogo de futebol realizado na noite de quarta-feira, 20, no Estádio Olímpico de Cascavel, com a entrada dos jogadores, às 19h30min, portando faixa alusiva ao tema com o slogan “FEMINICIDIO. NÃO ENTRE NESSE JOGO”.

Buscando a conscientização social e objetivando orientar a população na compreensão e prevenção à este tipo de delito, as ações contaram com apoio de policiais civis e voluntários que distribuirão folder educativo, com mensagens motivacionais orientando que “mulher não é propriedade” e à denúncia da violência.

Estamos em março de 2019, período de homenagens às mulheres, as comemorações do 08 de março, Dia Internacional da Mulher, certamente merecedoras pelas conquistas sociais, profissionais e políticas, mas ainda constatamos suas dificuldades vividas no seio da sociedade, onde a ausência do respeito tem levado à práticas violentas no âmbito doméstico e social.

Os efeitos da violência contra a mulher têm produzido vitimas além da mulher, atingindo as relações de família e sociais, gerando um custo moral e social que repercute nas gerações seguintes, o que pode resultar em mais violência.

Os casos de violência no âmbito doméstico e social colocam a mulher em nível de fragilidade, e não bastam leis de proteção, é necessária a conscientização da sociedade para darmos um basta a isto.

A violência praticada por sua condição de mulher envolve crimes contra a honra, contra a integridade física, que resulta em muitos casos em crimes contra a vida.

Feminicídios tem sido a tônica de muitas manchetes na imprensa mundial, nacional e local, demonstrando que este tipo delituoso não tem fronteiras, classe social, ou “discriminação” de qualquer natureza, atinge a todas as mulheres nos quatro cantos do mundo.

Esta prática criminosa tem sido desencadeada no convívio da mulher, dentro de casa, no trabalho ou lazer, e tem sido caracterizada pelo sentimento de posse, a mulher como propriedade, agregado a isso o ciúme.

Este contexto motivou o desenvolvimento da campanha combatendo a violência contra a mulher, com ênfase nos feminicídio.

- Advertisment -

Most Popular

Prefeito decreta reabertura do comércio com restrições a igrejas e entretenimento

aglomeração de pessoas especialmente do chamado grupo de risco é uma das preocupações das autoridades.

Dengue atinge patamar histórico em Quedas: Saiba o que fazer caso você tenha os sintomas da doença

Enquanto o mundo se volta para a epidemia do Coronavírus, os números da dengue no município de Quedas do Iguaçu são assustadores,...

Os diferentes cenários de desemprego para o Paraná

Para avaliar a implicação da pandemia sobre o desemprego no Paraná e na Região Sul, a Caravela Soluções projetou três cenários de...

Covid-19 e os pacientes com câncer

Os impactos da pandemia da Covid-19 são imensos na área da saúde. A dedicação de médicos, enfermeiros, assistentes e demais profissionais tem...

Recent Comments