ProntoVet

A incrível história do embrião disputado em juízo

Por ora ainda não se tem acesso pleno à história surpreendente que segue, resumida em poucas linhas. A qual, no entanto, registro com todas as tonalidades do drama vivido por um ex-casal.

Ela começa assim: João e Maria (vamos chamá-los assim, por ora) resolveram congelar um embrião resultante de dias em que nutriam muito amor um pelo outro.

Passados alguns meses do congelamento em empresa especializada, à espera da ocasião oportuna para a doadora do óvulo engravidar, ela sofreu uma “pancada”: teria de se submeter a amplo tratamento de químio e radioterapia, para combater câncer no aparelho reprodutor.

NOVAS PAULADAS

Ainda doente, meses depois, mas em restabelecimento, Maria foi mais abalada ainda com o pedido de divórcio feito por João. Isso justamente nos dias em que pretendia engravidar.

Foi quando Maria teve duplo choque: não poderia mais engravidar, em decorrência de danos irreparáveis causados ao útero e ao ovário; e João foi taxativo ao dizer-lhe: “Filho meu você não vai ter”.

QUEM É O DONO DO ÓVULO?

Resumo da tragédia: o caso do embrião congelado está na justiça, que deverá decidir sobre seu destino.

João não admite que o óvulo por ele fertilizado seja implantado em uma “barriga de aluguel”. Não esconde: não quer nem saber de ter filho com Maria, sem apresentar motivos. Não dá razões.

BIOÉTICA NA PAUTA

O assunto é tratado com todo o sigilo, que o caso requer, na justiça do Paraná.

Este deve ser o primeiro caso em que um óvulo é disputado em juízo.

Inédito de todo.

A decisão poderá até ser primeiro passo para jurisprudência numa área delicada, pelas implicações legais e de bioética envolvidas.

- Advertisment -

Últimas Notícias

Covid-19: Mais uma morte confirmada e aumento de internamentos hospitalares

O Boletim emitido pela Secretaria Municipal de Saúde de Quedas do Iguaçu desta quinta-feira, 3, traz pela primeira vez oito internados em...

Segundo homicídio em menos de uma semana é registrado no Bairro Entre Vilas

O bairro Entre Vilas em Quedas do Iguaçu (centro-sul paranaense) o foi palco de mais um homicídio na madrugada desta quinta-feira, 3. 

Rotary Club quedense tem dois novos membros

Na noite de 26 de novembro, dentro do Desafio das 210 admissões, realizada pelo Distrito 4640, o Rotary Club de Quedas do...

Novas formulações de protetores solares vão além dos cuidados contra raios UV

Proteger a pele contra os raios UV (raios ultravioleta) sempre foi fundamental, mas não faz muito tempo que esse hábito ganhou a...

Comentários Recentes