As duas pedras no sapato de Ratinho Junior

Ratinho, o pai: “coisa de viado”; Ratinho Junior: perigos de campanha

0
2060

Não é segredo para ninguém. Ratinho Jr. ocupou a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano durante largo tempo no governo Richa porque queria arregimentar apoio e votos no interior. A estratégia é velha e repisada. Em Curitiba, ele se sentia tão à vontade como pinto no lixo.

Foi campeão de votos quando concorreu à Câmara Federal, em 2010, e, quatro anos depois, já traçando o plano de desbravamento das terras vermelhas, empurrou com a barriga (com o perdão da silhueta) uma campanha a deputado estadual ganha desde o início.

No meio do caminho havia a prefeitura de Curitiba, que escapou de suas ‘garras’.

NUNCA DANTES CONQUISTADO

Agora, o filho do apresentador Carlos Massa mira no Palácio Iguaçu. Há quem diga que a pecha de “novo” atrairá a simpatia do eleitorado nunca dantes conquistado. Há quem diga também que essa afirmação provém da mesma fonte que viu razoabilidade no bicho-papão inventado em 2012.

AMIZADE COM LULA

Ratinho Jr. tem duas pedras no sapato. A primeira é a propalada amizade do pai com o ex-presidente Lula. O PT era habitué do programa do Ratinho, que entra e sai do ar do SBT aos sabores e humores de Silvio Santos. E mesmo com a Lava-Jato em curso, seguiu assim. Não é nenhuma novidade, portanto, que os adversários do filho de Ratinho irão usar para torpedear sua campanha. Ratinho pai posando ao lado de Lula, de Dilma, de Gleisi, de Haddad. E em algumas imagens e fotos Ratinho Jr. é o papagaio de pirata. É mais do que a oposição desejava em seus sonhos delirantes.

PARA JANTAR

Não esquecer: pelo menos por duas vezes Lula, como candidato, foi recebido em jantar em Curitiba na casa do apresentador Ratinho. O que foi boa prova da amizade que sempre cultivaram, o que não é crime. Mas em tempo de campanha, esses gestos podem tomar configurações fatais quando lembrados por marqueteiros.

Jair Bolsonaro:  no mesmo partido

Jair Bolsonaro: no mesmo partido

E TEM BOLSONARO

A outra pedra mira no extremo do espectro ideológico. Até 2016, Ratinho Jr. era um quadro partidário do PSC, a legenda na qual Jair Bolsonaro filiou-se no mesmo período e segue afiliado, apesar das ameaças de desembarque.

INCOMODA

Partidos, ora partidos. Mas a associação incomoda um Ratinho. A dois ratinhos incomoda muito mais. Não há dúvida que é uma informação com o qual os adversários irão também se esbaldar.

COISA DE…

Para completar: em tempos muitos estranhos onde um comentário torto de gênero vale mais do que a ética e a honestidade, Ratinho Pai andou carimbando as novelas da TV Globo de “coisa de viado”. Fez isso em campo minado: as redes sociais.

Foi obrigado a pedir desculpas e se disse mal compreendido. Lula viajou a Pelotas (RS), certa feita, e alguém captou a sua opinião acerca da cidade: “terra de gay”. Por sorte ou azar, o vídeo demorou a ser veiculado na internet.