ProntoVet

Prática de atividade física é fundamental para saúde e qualidade de vida do idoso

Especialista da Ecofit Club destaca a importância de a academia estar preparada para atender a Terceira Idade

A prática de atividades físicas é fundamental para a manutenção da saúde e para a melhora da mobilidade e da capacidade funcional dos idosos. Para Sandra Souza, professora da Ecofit Club e especialista no trabalho com a Terceira Idade, é fundamental que as academias estejam preparadas para recebê-los e contem com profissionais capacitados para este atendimento.

“Os benefícios para os idosos são inúmeros, como melhora da capacidade cardiovascular, da composição corporal (controle de peso) e do equilíbrio (prevenção de quedas); prevenção e controle de doenças, como diabetes, hipertensão, dislipidemia e osteoporose; aumento da massa muscular; e, ainda, promoção da interação social”.

Segundo a especialista, o idoso deve praticar atividades físicas de duas a três vezes por semana. Para conseguir atendê-lo de forma eficiente e segura, as academias devem fazer algumas adaptações em suas estruturas físicas, contando com elevador, corrimão e rampas, por exemplo, e ter profissionais capacitados para o trabalho com este público, que estejam aptos a desenvolver um programa de exercícios adequado, criando um ambiente acolhedor.

“As atividades mais indicadas para a Terceira Idade são aquelas de baixo impacto, como hidroginástica, musculação, caminhada, dança e alongamento. Por estar em processo de envelhecimento, as estruturas ósseas, articulares e musculares do idoso estão enfraquecendo, o que gera dores, causadas pelo desgaste natural. Os exercícios fortalecem estas estruturas, prevenindo e tratando a dor”, explica Sandra.

O idoso que pratica atividade física tem menores riscos de desenvolver doenças cardíacas, acidente vascular cerebral, diabetes tipo 2, depressão, demências e alguns tipos de câncer. Além disso, o exercício pode retardar o desenvolvimento de doenças mentais e a incapacidade funcional.

Para Sandra, a prática das atividades contribui para a melhora da qualidade de vida justamente por controlar o aparecimento de doenças e as dores, causando, consequentemente, uma diminuição no uso de remédios. Com a melhora da capacidade funcional, o idoso tem mais independência para realizar as tarefas diárias. “O convívio social também é fundamental para a autoestima”, diz a educadora física.

No entanto, é importante lembrar que o idoso deve procurar um médico antes de iniciar os treinos, para atestar sua aptidão física e alertar contra possíveis contraindicações. O começo das atividades deve ser lento, aumentando o ritmo gradualmente. Ele deve manter-se hidratado e usar roupas leves e confortáveis.

“Na Terceira Idade, deve-se evitar exercícios de alto impacto. Para que o idoso seja direcionado a uma atividade adequada, sem risco de lesão, é indispensável passar pela avaliação de um profissional capacitado”, finaliza a especialista.

- Advertisment -

Últimas Notícias

Covid-19 Boletim epidemiológico Quedas do Iguaçu 27/09/2021

Casos de Covid-19 voltaram a crescer em Quedas do Iguaçu. No momento são 34 ativos segundo a...

Atletas da Equipe Gracie Barra brilham em competição de Jiu Jitsu

Equipe de Jiu Jitsu de Quedas do Iguaçu, Três Barras e Espigão Alto trazem 30 medalhas do...

3ª Dose da Vacinação contra Covid-19 começa no início da semana que vem e smartphone são entregues a equipe de Saúde

Na sexta-feira, 24, a Secretária Municipal de Saúde de Quedas do Iguaçu realizou a entrega técnica de...

Comentários Recentes