Chinesa ultrapassa Apple em vendas de celular no mundo

De acordo com relatório de desempenho dos meses de junho e julho, a chinesa vendeu mais celulares que a Apple no mundo.

0
10310
O resultado pode ser temporário já que o lançamento do iPhone 8 em setembro pode ter contribuído para a queda nas vendas dos demais smartphones da Apple.

Apple perdeu o posto de segunda maior vendedora de celulares do mundo, segundo dados da consultoria Counterpoin. A colocação foi assumida por um adversário improvável: a chinesa Huawei, ainda desconhecida no Brasil – seus aparelhos não são vendidos aqui. O primeiro lugar é da Samsung.

De acordo com relatório de desempenho dos meses de junho e julho, a chinesa vendeu mais celulares que a Apple no mundo. Seus principais mercados são países da Europa, América Latina e Oriente Médio.

O resultado pode ser atribuído a diversos fatores, segundo o diretor de pesquisa da Counterpoint, Peter Richardson. “A escala global que a Huawei foi capaz de alcançar pode ser atribuída aos seus investimentos consistentes em pesquisa, desenvolvimento e manufatura combinados com marketing agressivo e expansão dos canais de venda”.

Ainda que positivo, Richardson destacou que o resultado pode ser temporário e afirmou que o lançamento do iPhone 8 em setembro pode ter contribuído para a queda nas vendas dos demais smartphones da Apple.

O profissional ainda destacou a fraca presença da Huawei nos mercados sul asiáticos, norte-americano e indiano. “[A situação] limita o potencial da Huawei em curto e médio prazo para sustentar o segundo lugar atrás da Samsung”.

Apesar de ser a segunda em vendas, o iPhone 7 da Apple é o smartphone mais comercializado do mundo, de acordo com a consultoria – 4% de todas as vendas. O segundo é outro aparelho da Apple, o iPhone 7 Plus. Em terceiro e quarto lugares aparecem celulares da chinessa Oppo. O Galaxy S8 vem só em quinto lugar.

O segundo lugar da Huawei pode ser um posto apenas temporário. A Apple lança na próxima semana o iPhone 8, que chega ao mercado no ano em que o aparelho completa dez anos de vida.