Histórias de superação – como a atividade física garante benefícios para a saúde da melhor idade

Pessoas acima de 60 anos encontram nos exercícios físicos o caminho para a qualidade de vida

0
4997

Há 24 anos, a aposentada e cliente da Bodytech Crystal, Maria Jadviga Blaszczyk, passava por uma das suas maiores provações de vida. “Foi quando tive um câncer de mama, tinha acabado de ter um bebê e o tratamento era bastante agressivo. Foram 24 sessões de quimioterapia em dois anos de luta”, relata Maria. Apesar da recuperação, os cuidados eram constantes e foi assim, cuidando mais do corpo e da mente, que Maria pegou gosto pelas atividades físicas. “Eu conclui que temos no nosso dia a dia duas armas importantes para cuidar do organismo: a alimentação condizente e os exercícios físicos. A gente é aquilo que come e o organismo é uma máquina que precisa ser exercitada constantemente”, explica. Em 2011, outro grande susto, um tumor no pulmão. “Passei por nova cirurgia, mas como era um pré câncer, logo ficou tudo bem”, conta ela.

Hoje, aos 64 anos, Maria relata um dos momentos mais especiais da sua vida: a participação em uma corrida de rua em julho deste ano, em que completou 5 km. Ela conta que a corrida foi um teste de resistência, um verdadeiro desafio. “Eu não participava porque achava que tinha que correr, mas resolvi fazer um teste, fui andando sem parar e consegui fazer os 5 km em 50 min. Foi especial porque senti o efeito do condicionamento físico”, relata Maria. Apesar das adversidades, Maria não abriu mão da vida e hoje, com as experiências que já passou, ela aconselha. “Eu amo a vida e não quero parar. Mas hoje sei que a máquina, que é o nosso corpo, só melhora se lubrificar e colocar para funcionar através de exercícios físicos”, explica.

Maria Jadviga Blaszczyk

Assim como aconteceu com dona Maria, as atividades físicas podem melhorar significativamente o condicionamento físico das pessoas acima de 60 anos, refletindo diretamente na qualidade de vida e autonomia. O instrutor do programa Care da academia Bodytech Crystal, Leandro Dairiki, explica que existem várias atividades indicadas para os idosos, mas que é preciso levar em consideração as limitações articulares pré-existentes e o nível de condicionamento físico de cada um. “A musculação, por exemplo, além de fortalecer os músculos evitando quedas, melhora a densidade óssea prevenindo a osteoporose. Já os trabalhos aeróbios funcionais desenvolvem padrões de movimentos do dia a dia e as aulas de Pilates desenvolvem as forças de estabilização de tronco, fortalecendo os músculos que protegem a coluna”, explica Leandro.

Criado especialmente para pessoas com alguma condição especial, o programa BT Care é sucesso absoluto em promoção da qualidade de vida. Atualmente, é procurado especificamente por pessoas da terceira idade, gestantes ou por quem sofre de alguma patologia, como diabetes e pressão alta. Todo esse pessoal tem necessidade de um cuidado especial durante os exercícios. O Diretor Técnico da Bodytech Company, Dudu Netto, destaca que o objetivo principal da prescrição de exercício é promover uma alteração no comportamento da saúde dos clientes, permitindo que eles possam incluir a atividade física de forma habitual e que esse hábito se torne permanente. “Para que isso ocorra é fundamental que o programa seja o mais individualizado possível e que a prescrição seja sempre baseada na ciência do treinamento aliada a técnicas de adesão ao exercício físico. Dessa forma, garantiremos que os benefícios sejam efetivos, uma vez que os objetivos individuais estarão sendo respeitado e, mais importante, que eles resultem em adesão em longo prazo”, diz ele.

Francisca Berenice Dias Gil

Sempre preocupada com a saúde física e mental, a cliente BT Francisca Berenice Dias Gil, com 70 anos de idade, conta que as atividades físicas ajudaram a amenizar os efeitos do envelhecimento do corpo e da mente. “Procuro fazer exercícios que exijam equilíbrio e estabilidade, que trabalhem a parte neurológia, psicológica e motora”, explica Francisca. Além disso, ela conta que os exercícios até amenizaram as dores de uma lesão antiga. “Eu sempre tive problema no joelho porque sofri uma ruptura de ligamento anos atrás, os exercícios me fazem sentir melhor, dão mais firmeza ao meu joelho”, explica Francisca.

Para atingir os resultados esperados, a atividade física precisa ser feita no mínimo três vezes por semana. “Como o programa será adaptado à disponibilidade do aluno, quanto mais dias disponíveis, mais diversificado será o treinamento”, explica Leandro Dairiki. O instrutor reforça: o primeiro passo é criar o hábito de ir até a academia, e a idade avançada não pode ser uma desculpa.